Carrinho

Enquanto as mulheres fazem sempre questão de cuidar muito bem das unhas dos pés, muitos homens não cuidam e acreditam que isso é algo totalmente estético. Claro que não há necessidade de passar base, esmaltar, hidratar, tirar cutículas… mas é essencial cortar as unhas dos pés por questão de saúde.

Quando falamos em cortar, é realmente cortar com tesouras ou cortadores próprios, e não arrancá-las com as mãos. Isso pode gerar uma série de machucados e infecções.

Problemas com unhas grandes

Unhas grandes, principalmente a dos pés, podem auxiliar na proliferação de vírus e bactérias. E se isso acontecer, você estará exposto a problemas nas unhas, como micoses, e até mesmo a outros tipos de doenças. Outros problemas podem ocasionar, como mau odor na região dos pés e unhas encravadas.

Também vale lembrar que à medida que envelhecemos, as unhas costumam engrossar, e isso significa mais dificuldade em cortá-las. Por isso é importante manter o hábito com frequência, menos você corta mais as unhas ficam duras e difíceis.

Se você já estiver com unhas grandes e grossas, é recomendável buscar podólogos para ajudar você a tratar a saúde da sua unha.

Como cortar as unhas dos pés do jeito certo?

Para facilitar o corte, amoleça as unhas com água quente e sabonete. Se preferir, pode passar algum tipo de creme hidratante.

Utilize cortador ou tesoura específica para as unhas dos pés e corte no formato quadrado.
Sempre faça o corte na superfície sem machucar a pele, mas nunca corte nas laterais. Caso quiser pode até usar a lima ou a lixa para dar um acabamento melhor na unha.

Você tem o costume sempre de cortar as unhas? Qual produto costuma usar?

Continue Reading

Para quem realmente curte viagens e muitas aventuras, não há época ruim para botar o pé na estrada. Pensando nisso, trouxemos uma lista incrível de destinos nacionais para conhecer no outono!

Bora colocar a mochila nas costas, pegar o seu Unhex Viagem e conhecer esse mundão?

Destinos nacionais para conhecer no outono

O melhor de viajar nessa época do ano é aproveitar as paisagens que se modificam durante essa estação. Fora isso, o custo é menor, se comparado as altas temporadas.

Pantanal (MS/MT)

Resultado de imagem para pantanal

Para conhecer mais sobre a fauna brasileira, o Pantanal é um ótimo destino. A seca é predominante no outono, a falta de chuva e a seca nos rios faz com que os animais saiam em busca de água. E não é difícil observar de perto jacarés, tucanos e até mesmo onças pintadas.

Essa região também se transforma com a chegada do outono, deixando as plantas aquáticas mais visíveis.

Chapada dos Veadeiros (GO)

Resultado de imagem para chapada dos veadeiros

Considerado Patrimônio Natural Mundial pela Unesco, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é a principal atração da região. Para explorar as paisagens incríveis, aproveitar a água cristalina, observar a natureza, é melhor ir no outono e evitar as chuvas.

Para quem gosta de esporte radical, praticar tirolesa, rapel e outros, em meio a mata virgem, é uma boa pedida. Também é possível acampar no parque ou se hospedar em hotéis e pousadas, caso queira mais conforto.

Jalapão (TO)

Resultado de imagem para jalapao

A região não costuma ter caminhos pavimentados, por causa disso é importante evitar as épocas chuvosas. Mesmo na época mais seca, os rios da região deixam a umidade do ar melhor.

Quem gosta de cachoeiras, vai se apaixonar mais pelo lugar. Há muitas piscinas naturais com água verde-esmeralda e gelada para refrescar depois das longas trilhas. Sem falar na paisagem com dunas que chegam até 40 metros.

Foz do Iguaçu (PA)

Resultado de imagem para foz do iguaçu

No centro da cidade, você pode ver flores caídas das árvores, dando um colorido incrível para as ruas. A beleza das Cataratas do Iguaçu continua deslumbrante como em qualquer outra época do ano.

Com o clima mais fresco, dá para aproveitar para fazer o Macuco Safari das Cataratas do Iguaçu. Além de ser bem próximo da divisa do Brasil com Paraguai, você pode atravessar a fronteira para comprar roupas, maquiagem, artigos de tecnologia etc.

Vale dos Vinhedos (RS)

Resultado de imagem para vale dos vinhedos outono

Não tem época melhor do que o outono para conhecer o Vale dos Vinhedos. A região faz parte da cidade de Bento Gonçalves e deixa a paisagem da Serra Gaúcha toda em vermelho e amarelo, devido as flores da estação.

Fora a paisagem belíssima, dá para aproveitar para conhecer mais da Serra Gaúcha e ainda provar a culinária local.

Você já foi para algum desses destinos nacionais para conhecer no outono? Tem outra indicação?

Continue Reading

Se você pratica escalada ou é fã de esportes radicais, já deve ter ouvido falar do famoso mosquetão. Esse instrumento é basicamente um anel metálico com gatilho, que permite abrir para a passagem da corda.

Tipos de mosquetão

Muitas pessoas não sabem, mas existem diversos tipos de mosquetão e cada um com uma função específica:

Formato D
Esse é o formato mais tradicional do mosquetão. Esse modelo proporciona mais resistência e continua sendo mais leve do que os demais. O uso dele é indicado em Solteiras.

No conjunto Unhex Sport, o modelo de mosquetão incluído é o D! Saiba mais.

Formato Pêra

Já esse tipo serve como “mosquetão mestre” em uma parada equalizada. Um dos lados acaba sendo mais largo para ter um efeito meia volta, ou seja, para ajudar em escaladas mais altas.

Formato Oval

Apesar de não ser um formato tão comum, o mosquetão oval serve para carregar peças móveis com cabo de aço, possibilitando o manuseio com uma mão. Ele também é muito usado para quem pratica a escalada artificial.

Tipos de travas

Entender qual é o tipo de trava que acompanha o seu mosquetão também é importante:

Com Rosca

Esse tipo funciona da seguinte maneira: você rosqueia a trava impedindo que ela abra o mosquetão.

Sem Rosca

Também conhecida como trava automática, esse modelo não necessita que você se preocupe em rosquear bem. Porém, esse modelo custa mais caro e não é tão fácil de encontrar.

Como conservar o seu mosquetão?

 

É importante sempre lixar as arestas que surgem para não danificar a corda. Também vale não usar mosquetões já danificados, pois eles podem até causar algum acidente.

Para limpar, sopre o gatilho para tirar o pó e a sujeira, depois lave com água quente e detergente neutro. Por fim, você pode lubrificar a articulação, e se caso fazer isso retire o excesso depois.

Outro ponto é manter o seu mosquetão longe de umidade ou maresias.

Curtiu essas dicas sobre o mosquetão?

 

Continue Reading